A Batalha do Labirinto – Rick Riordan

Percy está prestes a começar o ano letivo em uma nova escola. Ele já não esperava que essa experiência fosse lá muito agradável, mas, ao dar de cara com cheerleaders monstruosas e mortas de fome, vê que tudo, sempre, pode ficar ainda pior.

Neste quarto volume da série, o tempo está se esgotando e a batalha entre os deuses do Olimpo e Cronos, o Senhor dos Titãs, fica cada vez mais próxima. Mesmo o Acampamento Meio-Sangue, o porto seguro dos heróis, se torna vulnerável à medida que os exércitos de Cronos se preparam para atacar suas fronteiras, até então impenetráveis. Para detê-los, Percy e seus amigos semideuses partirão em uma jornada pelo Labirinto um interminável universo subterrâneo que, a cada curva, revela as mais temíveis surpresas.

 

A Batalha do Labirinto é o quarto livro da série Percy Jackson e os Olimpianos, do autor Rick Riordan, do qual eu virei fã depois de conhecer essa série. E não é por causa da grande quantidade de leitores, mas porque o autor tem um jeito exclusivo de escrever, que contagia.

Como em todos os outros volumes anteriores, durante todo o livro você fica ansioso pelo próximo movimento, com uma história cheia de ação e muitas surpresas.

Neste livro, Percy já está mais crescido e amadurecido como semideus, conseguindo ser muitas vezes ousado e até inconsequente em suas ações. Ele acredita muito nele mesmo, assume a responsabilidade de cada ato e dos perigos da nova aventura.

Tudo começa logo após o início das férias de verão. Percy, que mais uma vez foi expulso da escola, vai fazer uma visita de integração na escola em que Paul, o namorado de sua mãe, leciona. Logo ao chegar, ele é recepcionado por duas líderes de torcida “meio diferentes”.

É claro que Percy vai ter mais um novo tipo de confusão em sua visita ao colégio, que eu não vou contar para evitar spoilers. E você se lembra da Rachel? Aquela menina que ajudou Percy a fugir dos gigantes na represa? Pois ela vai voltar e terá um papel muito importante no livro.

Quando o filho de Poseidon chega ao Acampamento Meio-Sangue, nota que muitas coisas aconteceram e que Cronos está mais perto de se reerguer. Luke, agora, está descobrindo um novo caminho para chegar até o refúgio e os preparativos para a batalha já começaram.

Mais uma vez, Percy terá muito trabalho pela frente ao lado de Annabeth, Grover e seu meio-irmão Tyson, encarando novos deuses e descobrindo ainda mais sobre a influência dos seres mitológicos e monstros em todo o mundo, que poderá ser totalmente destruído.

Como sempre, o que posso dizer de A Batalha do Labirinto é que o livro supre toda a expectativa do leitor com a mesma fórmula: melhora e acrescenta elementos ainda mais legais à história, que imprime um ritmo contagiante e uma identificação com o leitor.

Rick Riordan é o cara e criou um dos meus personagens favoritos. Não vejo a hora de conferir o desfecho da história, mas com certeza as aventuras de Percy Jackson farão muita falta.

Se você gostou da resenha/post comente, compartilhe com seus amigos e e nos ajude a divulgar. Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter para receber todas as informações sobre novos posts.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s