As Vantagens de Ser Invisível – Stephen Chbosky

Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe – a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.

As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.

Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

 

30 de outubro de 2012.

Querido amigo,
Resolvi fazer esta resenha em formato de carta, porque o livro que você vai conhecer é todo escrito assim, o que faz muito sentido e contagia pela simplicidade e sensibilidade do autor em desenvolver desta forma.

As Vantagens de Ser Invisível tem sido muito comentado, como já disse em um post anterior, por trazer em sua versão cinematográfica a atriz Emma Watson em um dos personagens principais. E ainda mais um ponto positivo: o próprio autor, Stephen Chbosky, foi o diretor do filme.

No livro, Charlie é um garoto adolescente que vem se desenvolvendo e descobrindo a vida. São várias cartas endereçadas a um amigo que ele não dá nenhuma pista e também não revela sua verdadeira identidade.

Charlie é um menino muito simples e inocente, que perdeu um amigo e se fechou. Seu professor, Bill, estimula o garoto a “participar” das atividades da escola e fazer novas amizades, além de repassar diversos trabalhos extras e livros, pois vê grande potencial em Charlie.

Charlie conhece Patrick e Sam, dois veteranos muito legais e que o ajudarão a se encontrar, além de viver muitas novas experiências, falando de assuntos como bullying, abuso infantil, namoro, homossexualismo, violência, drogas e música.

Stephen Chbosky constrói o perfil de um personagem que cativa por sua simplicidade e pela expressão aberta de suas emoções. A impressão que fica é que ele conta tudo que se lembra e quer dividir suas experiências com o leitor que recebe suas cartas, e você se sente um privilegiado.

A forma simples, direta e, principalmente, sensível que o autor trata desses assuntos, contando a vida de um menino através de um relato, impressiona.

Não preciso nem dizer que terminei a última página e fui correndo pro cinema assistir a adaptação. Aliás, o elogio também vai para o filme, que consegue contar a história com fidelidade e com a emoção sentida na leitura. Vou ficar de olho em Stephen Chbosky a partir de agora.

Com amor,
Estação Leitura

Se você gostou da resenha/post comente, compartilhe com seus amigos e e nos ajude a divulgar.
Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter para receber todas as informações sobre novos posts.

Anúncios

4 opiniões sobre “As Vantagens de Ser Invisível – Stephen Chbosky”

  1. Eu adoro esse livro, é um dos meus favoritos. Li em 2009, se não me engano, e releio sempre.
    Charlie me emocionou tanto com suas cartas, escritas de forma tão simples, porém o modo como ele conta sobre sua vida, tanto as coisas ruins quanto as coisas boas, encheram meus olhos de lágrimas.
    Esse foi um dos livros que posso dizer, com certeza, que mudaram a minha vida, o meu modo de enxergar as coisas, o meu modo de lidar com os problemas. É um belíssimo livro, e entra para a minha lista de livros que acho que todas as pessoas do mundo deveriam ler!

    Love always,
    Francielle

    1. Legal mesmo Fran, esse livro carrega simplicidade e sensibilidade pra falar de assuntos sérios e difíceis de serem tratados.

      Boas observações e obrigadão pelo comentário.

      Continue visitando o blog e acompanhando as postagens.

      Beijão
      🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s