A ESPERANÇA – SUZANNE COLLINS

ISBN: 9788579800863
Editora: Rocco
Ano de lançamento: 2011
Páginas: 421
Nota: 5/5
COMPARE PREÇOS

Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. 
A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. 

O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra? 

Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.

 

Com a grande empolgação que envolveu a leitura dos 2 livros anteriores, fui logo correndo pra terminar mais essa série incrível de Suzanne Collins, mal acabando de ler Em Chamas e já folheando o livro A Esperança.

Quando um título se torna “moda” e eu ainda não pude ler, não gosto de ver resenhas de outros blogueiros antes de tirar minhas conclusões sobre o livro. Isso porque não quero ser influenciado por outros pontos de vista e menos ainda pela revolução dos fãs apaixonados.

Com toda a série de Suzanne Collins não foi diferente e isso foi muito bom, porque muita gente falou que não gostou do final de A Esperança (consequentemente o final da série) e isso poderia ter influenciado muito minha experiência com o livro.

A obra desenhada por Suzanne Collins exige muito da experiência pessoal do leitor.

A narrativa de toda a história, desde o primeiro livro, leva o leitor a acompanhar ao lado de Katniss toda sua percepção, não apenas por ser em primeira pessoa, mas porque a trama é amarrada de uma forma para que o leitor seja a mente/consciência da personagem.

Katniss faz de você o equilíbrio entre pensamentos bons e ruins, porque ela é intuitiva e incorruptível, mas também ansiosa e incrivelmente corajosa. E ela pode contar com uma companhia extremamente importante que poucas pessoas têm: a sorte.

Como Katniss é sortuda! E isso não é uma crítica à autora, porque se tem uma coisa que dá pra perceber na história desenhada por Suzanne Collins é que ela sabe trabalhar um livro, coisa que muitos excelentes autores não conseguem.

E você não percebe em nenhum momento uma enrolação. A autora desenvolve sem espremer a história, sem precisar tirar mais caldo. Como disse na resenha do primeiro livro, Suzanne Collins conseguiu criar um mundo, personagens e um perfil político em minúcia de detalhes.

Na resenha de Em Chamas cheguei a dizer que, em um certo ponto do livro, achei que a autora estava se enrolando um pouco. Mas, sinceramente, equívoco meu. Já que ao ler A Esperança, cada capítulo da história e de cada livro faz todo sentido, inclusive os pontos que falei.

E o final foi ótimo. Claro que muitos fãs e românticos por aí vão reclamar e há certa margem para discussões. Mas, sinceramente, tenho certeza de que foi o melhor que poderia ter sido. Suzanne Collins sabe exatamente bem o que fez em seu livro e sua série.

E se você sempre espera finais felizes para sempre, é bom ter um choquezinho de realidade. A vida é assim: dura, imprevisível e, quase todas as vezes, diferente daquilo que planejamos.

Leia as resenhas dos outros títulos da série:
Jogos Vorazes (Série Jogos Vorazes #1) – Suzanne Collins
Em Chamas (Série Jogos Vorazes #2) – Suzanne Collins

Se você gostou da resenha/post comente, compartilhe com seus amigos e e nos ajude a divulgar.
Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter para receber todas as informações sobre novos posts.

Anúncios

7 opiniões sobre “A ESPERANÇA – SUZANNE COLLINS”

  1. [SPOILER ALERT] Matar a Prim foi sacanagem! Tudo acontece porque ela quer salvar a irmã e do nada a menina morre? Odiei o final. Pra mim o Gale tinha que ter morrido ou o Peeta, [FIM DO SPOILER] achei totalmente fraca e sem sentido a solução da autora para a Katniss escolher entre os dois, o restante foi legal mas algumas partes eu fiquei com preguiça da história… Mas fico feliz que tenha gostado, pelo menos alguém ficou satisfeito com o final rs

    Beijos

    Tati

    1. hahaha Legal Tati. Eu ouvi muita gente falar a mesma coisa mas, como falei, a vida é assim né. A realidade não permite sermos um super-herói que sempre toma conta dos seus, acho que com o final ela quis passar isso, um choque de realidade mesmo.

      Obrigadão pelo comentário e continue acompanhando.

      Beijão!

  2. Odiei resenhar A Esperança…é tão bom que qualquer resenha não irá mostrar o quão bom o livro é, mas enfim, eu até gostei do final e não cairia bem se o fim fosse meloso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s